Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘compensação de carbono’

Reflorestamento com cedros adensados em borda de mata

Reflorestamento com cedros adensados em borda de mata

Em viagem para o Amazonas no ano passado, mais precisamente na Reserva Mamirauá, no coração do Estado, visitei um reflorestamento realizado em uma comunidade ribeirinha assessorado por profissionais. A idéia era plantar árvores produtoras de madeira para as futuras gerações do local a terem como um “depósito vivo” e usufruírem nas suas necessidades.

Uma das madeiras mais requisitadas para plantar na época foi o cedro (Cedrela odorata). Os ribeirinhos foram orientados a plantar um do lado do outro, bem adensados de forma a aproveitar o terreno e criar um fuste reto. Passaram 12 meses e as plantas já estavam com quase três metros. Até que um dia começaram a perder a ponta (gema apical) um a um e morreram. Todo o trabalho foi perdido.

A causa é velha conhecida de quem planta florestas, já que ataca cedros de espécies tanto do Sul quanto do Norte. Trata-se de uma larva de besouro, a broca-do-cedro (Hypsipyla grandella Zeller), que quase invariavelmente ataca formações adensadas de cedros. O segredo mais uma vez está na observação da natureza e seus mecanismos.

Nas matas naturais o cedro é geralmente uma árvore rarefeita, não ocorrendo em populações com árvores muito perto uma das outras, e o besouro é um regulador natural desse processo. Antes de plantar temos que ter humildade e observar para aprender as lições da própria mata.

Ricardo Henrique Cardim

Gema apical ou ponteiro do cedro atacado

Gema apical ou ponteiro do cedro atacado

A responsável - broca-do-cedro (Hypsipyla grandella Zeller)

A responsável - broca-do-cedro (Hypsipyla grandella Zeller)

 

Anúncios

Read Full Post »

Uma das maiores dificuldades que encontrei no trabalho de reflorestar uma margem de rio dentro de uma propriedade na Serra da Mantiqueira em São Paulo foi algo que sequer imaginava poder ocorrer.

 Após dois anos a área plantada já começava a ensaiar suas primeiras uniões de copas entre as árvores, dando um aspecto de capoeira rala. Todo o investimento de tempo, dinheiro e estudos estava respondendo e o objetivo sendo cumprido.

Entretanto, em um dia de inspeção, encontrei quase todas as mudas cortadas rentes as suas bases. Um dos funcionários da propriedade, mesmo tendo sido avisado sobre aquele plantio de árvores achou o terreno cercado “muito sujo” e em um ato de boa-fé resolveu “limpá-lo”, intenrrompendo os trabalhos e até as mudas espontâneas que despertavam no local levadas pela fauna e vento.

Isso ainda ocorreu outra vez três anos depois por um outro funcionário. Os cortes não conseguiram prejudicar a formação da mata e o reflorestamento apresentou ótima resiliência. Mas mostrou a necessidade constante da educação ambiental da comunidade de entorno, que pode prevenir problemas como esse e ainda plantar novas sementes.

jacarandá (Dalbergia nigra) cortado rente pela segunda vez e brotando forte. Alta capacidade de resiliência. Ricardo Cardim

jacarandá (Dalbergia nigra) cortado rente pela segunda vez e brotando forte. Alta capacidade de resiliência. Ricardo Cardim

 

Ricardo Henrique Cardim

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: